Loading...

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Raciocínio lógico: a arte de pensar


Faculdade de Formação de Professores da Mata Sul – Famasul
Aline Janiele Sobral Neves
Emilayne Mayana Teles
Marília Stefanis Sobral Neves
Raciocínio lógico: a arte de pensar
Projeto    de  intervenção   pedagógica
 apresentado a Famasul como requisito
 da    II nota parcial da    I   unidade, da
 disciplina    de Prática   Pedagógica no
 curso  de matemática, sob a orientação
da      professora      Andreia     Soraya.
Justificativa
Em quase todas as atividades humanas necessitamos do raciocínio lógico, é através dele que alcançamos as resoluções dos problemas. Houve uma grande aceleração no processo de ensino e aprendizagem, porém, muitos possuem dificuldades em compreender e raciocinar.
Na primeira fase da aprendizagem existem três habilidades que pretendemos alcançar: aprender a ler, aprender a escrever e aprender a resolver problemas matemáticos. Nessa fase a matemática é apresentada com grande riqueza lúdica, o raciocínio é bastante explorado, mas o que vemos hoje é que à medida em que crianças crescem vão perdendo o costume de pensar. A aprendizagem da lógica faz com que o pensamento proceda corretamente. O conhecimento evolui progressivamente por meio de estruturas de raciocínio que substituem umas as outras, a lógica e a forma de pensar de uma criança é totalmente diferente da lógica dos adultos, por isso se dá a importância de estimular o raciocínio lógico nas crianças e adolescentes.
Muitos alunos sentem-se incapazes de aprender matemática, a matéria é rotulada por muitos como chata, monótona, esse rótulo precisa ser mudado, aprender matemática brincando, usando o raciocínio lógico é mais divertido, por isso, este projeto tem por finalidade moldar o ensino da matemática devendo ser aplicado nas quintas series. Nós professores de matemática precisamos motivar o crescimento intelectual de cada aluno.
Partindo dessa necessidade faz-se indispensável propor atividades que permitam que nossos alunos aprendam a pensar, assim será desenvolvido e ampliado a habilidade de raciocínio.
Baseando-se no fato de que o ensino da matemática vem se tornando cada vez mais defasado é estreitamente necessário levarmos a arte de pensar para a realidade da vida de nossos alunos aumentando assim a autocapacidade de cada um.

Objetivo Geral
·         Desenvolver idéias abstratas iniciando o raciocínio lógico, auxiliando na formação de cidadãos críticos e conscientes.
Objetivos específicos
·         Discutir o uso de estratégias lógicas no ensino da matemática;
·         Pensar e perceber informações implícitas nos problemas matemáticos;
·         Descobrir diferentes maneiras de resolver problemas  de lógica;
·         Demonstrar interesse e curiosidade pela arte de pensar;
·         Conhecer e obedecer as regras e objetivos dos jogos de raciocínio.
Metodologia
Atualmente a desistência ao se deparar com um desafio de lógica é quase sempre freqüente nos adolescentes, podemos chamar isso de falta de estímulo. É devido a esse problema que foram selecionados algumas atividades que despertem a curiosidade e proporcionem a interação entre alunos.
A partir do momento que os alunos conseguem se concentrar em um jogo de lógica ele irá também se concentrar em qualquer em qualquer outra atividade de matemática proposta. Nesse projeto algumas atividades propostas a seguir:
I-  O sudoku, por exemplo é um jogo de raciocínio lógico bem divertido. Basta completar cada linha, coluna e quadrado 3x3 com números de 1 a 9. Esse jogo melhora a memória, podendo até manter o cérebro alguns anos mais jovens nos idosos;
II - Damas também é um jogo de lógica e estratégias, requer muita concentração, é divertido e pode ser jogado em duplas;
III – O xadrez desenvolve o raciocínio lógico, assim como a damas requer concentração.
Além de jogos de lógica pode-se apresentar aos alunos problemas de matemática que requer apenas o uso da lógica para serem desenvolvidos e solucionados. Por exemplo:
Qual o sexto numero dessa sequencia?
1, 2, 6, 42, 1806, _______ ?
Una estes quatro pontos com três rolos, sem levantar o bico do lápis e acabando no ponto que começou.
.              .
.              .
Avaliação
Através de jogos de lógica, como: dama, xadrez, sudoku, problemas matemáticos e outros os alunos do sexto ano discutirão estratégias, percebendo informações implícitas nos jogos e problemas matemáticos, eles irão também descobrir que existe diferentes maneiras de se chegar ao objetivo, alem disso, eles demonstrarão interesse e curiosidade nas aulas e vão aprender a obedecer as regras propostas nos jogos.
Cronograma  ( 4 semanas )
Mês                                            atividades
Outubro.1         confecção de jogos em grupos.
Outubro.2         organizar as regras e objetivos dos jogos.
Outubro.3         resolver problemas matemáticos
Outubro.4         gincana;
                            Culminância: expor os trabalhos, atividades e encerrar com bolo e refrigerante.
Fontes
·         GOOGLE,WWW.com
·         WIKIPEDIA,WWW.com
·         Tereza, Maria. Carmo, Maria. Elizabete, Maria. Coelho, Armando. Marcha criança, São Paulo, spione, 2002.
Avaliação
Através das atividades feitas em sala de aula, da interação em grupo os alunos conhecerão a história do surgimento da fração, vão perceber que o surgimento desse número facilitou algumas operações matemáticas, e poderão utilizar esse tipo de numero para efetuar algumas questões propostas além  de classificar as frações em maiores ou menores  que um inteiro.
        Atividades


Mês
Confecção de jogos em grupos
Organizar as regras e objetivos dos jogos
Resolver problemas matemáticos
Gincana
Culminância


Novembro








Novembro








Novembro








Novembro








Novembro







Nenhum comentário:

Postar um comentário